As palpitações são um sintoma muito prevalente na população geral e causa frequente de busca do paciente pelo médico cardiologista. As principais causas das palpitações são:(1)

– Arritmias cardíacas,

– Doenças estruturais do coração,

– Alterações psicossomáticas,

– Causas sistêmicas e/ou metabólicas,

– Reações adversas a medicamentos ou uso de drogas.

Portanto, este sintoma pode estar associado a causas benignas, que não representam qualquer risco ao paciente, mas pode ainda estar associado a causas ou doenças que devem ser adequadamente diagnosticadas e tratadas a fim de evitar desfechos indesejáveis.

Em 2011 foi publicada pela European Heart Rhythm Association uma diretriz para guiar as decisões do médico na investigação diagnóstica da palpitação.(2)

Figura 1. Guideline da investigação da queixa de palpitações. Adaptado de Gale CP, 2016 – Assessment of palpitations(2)

 

Diagrama palpitações

CLIQUE NA IMAGE PARA AMPLIAR

 

 

A mesma instituição realizou em 2014 uma pesquisa que incluiu 45 hospitais da Europa e evidenciou a discrepância entre a prática clínica e o guideline proposto.(3)

A avaliação da queixa de palpitações e a investigação da causa desse sintoma deve incluir uma anamnese detalhada e direcionada, como sugere o artigo publicado no The British Medical Journal em 2016.(2) Neste artigo, os autores descrevem de maneira simples e ao mesmo tempo detalhada a maneira como deve ser conduzida a investigação diagnóstica dos casos de palpitação.

Além da anamnese e do exame físico, outros exames podem estar indicados na investigação da queixa de palpitações. Exames laboratoriais podem excluir ou confirmar causas metabólicas e exames como o eletrocardiograma de 12 derivações, holter, monitor de eventos sintomáticos, looper externo e até o looper implantável podem ser indicados.

É importante conhecer as indicações e recursos de cada um desses exames/dispositivos para garantir maior efetividade no processo de investigação diagnóstica, reduzindo o tempo da investigação e aumentando a acurácia do diagnóstico.

Tabela 1. Vantagens, limitações e indicações dos diferentes monitores ambulatoriais de eletrocardiograma. Adaptado de Raviele A et al, 2011 – Management of patients with palpitations: a position paper from the European Heart Rhythm Association(1)

Tabela Palpitações

CLIQUE NA IMAGE PARA AMPLIAR

 

Referências

  1. Raviele A, Giada F, Bergfeld Lennart, Blanc JJ, et al. Management of patients with palpitations: a position paper from the European Heart Rhythm Association. Europace 2011;(13):920-34.
  2. Gale CP. Assessment of palpitations. BMJ 2016;352(6):1-6.
  3. Sciaraffia E, Chen J, Hocini M, Larsen TB, et al. Use of event recorders and loop recorders in clinical practice: results of the European Heart Rhythm Association Survey. Europace 2014;(16):1384-6.

 

Conheça um pouco mais a ferramenta looper externo clicando aqui.

 

Autor: Fernanda Ayache Nishi

Confira aqui, clínicas que já utilizam o Web Looper.

2 thoughts on “Palpitações: investigação diagnóstica – Guideline da investigação da queixa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *